Skip to Menu Skip to Search Contact Us Brazil Websites & Languages Skip to Content

O Grupo Marfrig é a primeira organização do setor de alimentos à base de proteínas animais no mundo a calcular as emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) em toda a sua cadeia produtiva. A nova edição do Inventário de Carbono da empresa mapeou todas as etapas da atividade industrial do Grupo em suas 300 unidades distribuídas em 17 países. Foram cinco meses de trabalho de apuração, análise e consolidação dos dados em uma plataforma de informações especialmente criada para esta tarefa.

A iniciativa pioneira tem como objetivo a redução de 30% nas emissões da Marfrig até 2020. “Desde 2009, já realizamos o inventário global corporativo nos escopos 1 (correspondente às fontes de emissões direta de GEE, como processos industriais) e 2 (refere-se às fontes de emissões indiretas, como consumo de energia), com apenas uma evolução superficial no Escopo 3. Agora temos o documento global em todas as etapas”, explica Clever Avila, diretor de Sustentabilidade da Marfrig. O sucesso do projeto  conferiu ao Grupo o Selo Ouro no Programa Brasileiro GHG Protocol, que significa a contabilização de  todas as emissões no inventário de GEE (Gases de Efeito Estufa), ainda são verificadas por uma auditoria  independente e que foi realizada pela SGS.

O resultado mostra que a intensidade das emissões das matérias-primas da produção agrícola é tão significativa que a maior parte dos gases lançados na atmosfera é originada na cadeia produtiva. Uma prova disso é que uma tonelada de alimentos produzida pela Marfrig no Brasil equivale a 5,13 toneladas emitidas de CO2. Desse total, as emissões próprias da empresa (Escopos 1 e 2) chegam a 2%, as demais provêm da cadeia de fornecimento. No âmbito global, uma tonelada de produto Marfrig emite 4,96 toneladas de CO2, sendo que 5% vêm das atividades da companhia e os demais 95,15% são gerados na fabricação dos produtos agrícolas.

A identificação deste cenário levou a empresa a reposicionar sua estratégia de redução de emissões, direcionando seus maiores esforços para a cadeia de fornecimento. Para isso, o Grupo Marfrig iniciou um processo de aproximação com seus principais fornecedores, entre  produtores rurais, fornecedores de energia, de embalagens, de grãos e operadores logísticos, para a construção de um programa de redução de GEE na cadeia produtiva de alimentos à base de carne. Inicialmente, 53 fornecedores foram convidados a integrar este grupo. “Os resultados do inventário e o novo projeto implementado pela Marfrig serão a base de uma gestão assertiva para aprimorar a forma de produção de carne no planeta, objetivando a redução da emissão ao longo de toda a cadeia”, afirma Ávila.