INSPEÇÕES EM BENS DE CONSUMO E VAREJO

Garanta a qualidade do produto em toda a cadeia de bens de consumo com nossa experiência no gerenciamento de todos os tipos de programas de inspeção.

Os bens de consumo e varejo fazem parte da rotina de todos. Desde eletroeletrônicos, têxteis, cosméticos, brinquedos, móveis e componentes automotivos, os consumidores esperam comprar produtos que ofereçam qualidade e segurança.

A realização das inspeções de bens de consumo e varejo permite que diversas correções sejam feitas antes que a produção em massa aconteça, reduzindo impactos, riscos e custos para o fabricante, importador e exportador, além de oferecer maior garantia ao consumidor final.

Entre em contato conosco

Inspeção Pré Produção: PPC

Para diminuir o risco de não conformidades relacionadas as especificações do produto, realiza-se a Inspeção Pré-Produção (PPC), que tem como objetivo certificar de que o material, os componentes, as especificações de etiqueta, manuais do usuário, entre outros, sejam verificados antes do seu processamento, corrigindo planejamentos inadequados e evitando processos de fabricação falhos.

Além disso, conforme instruções específicas, a PPC permite que sejam realizadas análises de laboratório, através da coleta imediata de amostras.

Os desvios observados devem ser comunicados com rapidez, via e-mail e através de documentação feita por fotos digitais e relatórios e, se necessário, amostras representativas são enviadas com urgência ao cliente.

Inspeção de Início de Produção: IPC

O objetivo da Inspeção de Início da Produção (IPC) é verificar as primeiras unidades acabadas da mercadoria, realizando a comparação com as especificações e amostras de referência fornecidas pelo contratante. A IPC pode ser realizada após a produção de aproximadamente 10% da mercadoria ou, no mínimo, 50 peças.

Inspeção Durante a Produção: Dupro

Para verificar se a produção está cumprindo o cronograma estabelecido, atendendo as conformidades e exigências do contratante, é necessária a realização da Inspeção Durante a Produção (DUPRO), que deve ser feita quando 45% a 60% da mercadoria estiver produzida.

Ao analisar se as correções e recomendações sugeridas pela IPC foram implementadas, a DUPRO também pode examinar a existência e condições da produção, possibilitando que os fabricantes realizem quaisquer outras melhorias necessárias.

Inspeção Final de Produção: FRI

Para verificar se a produção cumpriu o cronograma estabelecido, atendendo as conformidades e exigências do contratante, é necessária a realização da Inspeção final da Produção (FRI), que deve ser feita com 100% da produção finalizado com no mínimo 80% embalada.

Supervisão de Carregamento de Container: L/S

Durante a estufagem do container para embarque, pode-se realizar a Supervisão de Carregamento (L/S), uma vez que 100% da mercadoria estará produzida.

Examinando os aspectos visuais do container e verificando se a operação de embarque é realizada devidamente, incluindo o manuseio das caixas, a L/S pode assegurar que o lote a ser transportado esteja em condições apropriadas e em sua integridade, garantindo que o produto embarcado seja o mesmo inspecionado anteriormente pela SGS.

NORMA ANSI/ASQC Z.1 4-2003

Aplicadas de acordo com NORMA ANSI/ASQC Z.1 4-2003, as inspeções IPC, DUPRO e FRI seguem o plano de amostragem conforme a proporção por produto e modelo, onde as peças são aleatoriamente selecionadas para avaliação dos itens abaixo:

  • Contagem física do total de volumes (caixas máster), se disponível;
  • Inspeção visual confrontando com amostras de referência, verificando aspecto visual, acabamento e possível presença de defeitos externos nas peças amostradas;
  • Verificação das condições de embalagem;
  • Verificação de marcações e etiquetas nas peças amostradas, confrontando com a documentação apresentada;
  • Conformidade de modelos e cores será avaliada mediante comparação com a documentação apresentada;
  • Quantidade de peças por caixa máster (se disponível), marcações externas e sortimento das mesmas serão conferidos dentre as caixas abertas durante a intervenção. Plano de amostragem para abertura das caixas será a raiz quadrada do total de caixas;
  • Controle dimensional de acordo com fichas técnicas e/ou tabelas de medidas fornecidas contratante, onde 1 peça por tamanho e modelo será aleatoriamente selecionada para a verificação;
  • Verificação das condições de armazenamento do lote;
  • Reportagem fotográfica digital.

ENTRE EM CONTATO

Vamos conversar. Entre em contato com nossos consultores especializados através do telefone: 11 3883 8880