Skip to Menu Skip to Search Contate-nos Brazil Sites e Idiomas Skip to Content

A International Organisation for Standardisation (ISO) tem trabalhado na primeira revisão da ISO 14001 desde 2004. Em março deste ano foi disponibilizado pelo Comitê o primeiro rascunho da nova norma. A data prevista para a publicação final é janeiro de 2015. Antes disso, porém, há um número de estágios preparatórios que devem ser executados.

Pelo cronograma proposto, uma versão preliminar da Norma revisada (DIS) estará disponível até o final do segundo semestre. Após comentários e votação sobre seu conteúdo, a versão final (FDIS) estará disponível em 2014, com publicação da versão definitiva da norma prevista para janeiro de 2015. 

Por enquanto o que se sabe é que a norma revisada será baseada nos requisitos da versão da ISO 14001 de 2004 e também considerará as recomendações contidas no relatório 'Future Challenges of EMS and ISO 14001’ (Desafios futuros do SGA e da ISO 14001) produzido pelo grupo de estudos ISO TC/207/SC1. 

O The Proof adianta a seus leitores as principais alterações que o draft da norma apresenta, e que parecem expandir o escopo de um SGA, tornando-o mais aberto e com foco na melhoria do desempenho, mas mantendo-se em linha com as dez seções do Anexo SL.  Veja o que deve mudar:

Escopo – O escopo do SGA foi expandido para incluir impactos externos na organização.

Termos e definições – Esta seção listará os termos comuns e definições básicas definidas no Anexo SL e aquelas específicas ao SGA.

Contexto da organização - Esta cláusula inclui requisitos relacionados ao entendimento das questões internas e externas da organização e necessidades e expectativas das partes interessadas.

Liderança - A liderança e comprometimento da alta administração têm sido fortalecidos, exigindo que os requisitos da norma sejam implementados na estratégia de negócios da organização e garantindo que o EMS alcance o(s) resultado(s) pretendido(s). 

Política – Compromissos da política têm sido expandidos para incluir proteção ambiental de apoio.  São fornecidos exemplos, incluindo mitigação e adaptação da mudança climática.

Aspectos Ambientais – Esta cláusula inclui a consideração de uma perspectiva do ciclo de vida ao avaliar aspectos ambientais.

Requisitos Legais e outros requisitos – Substituído por 'Requisitos legais e compromissos voluntários'.

Objetivos ambientais – O rascunho do comitê exige que sejam definidos indicadores de desempenho para cada objetivo ambiental.

Planejamento e Controle da Cadeia de Valor – Uma nova cláusula introduz um requisito para garantir que processos a montante e jusante, relacionados a aspectos significativos, sejam controlados e influenciados. 

Avaliação da conformidade – Como esperado, o rascunho do comitê reforça o processo de avaliação com a introdução de um requisito para a organização manter o conhecimento e entendimento do status de conformidade.

É importante salientar que até que a versão final seja emitida no primeiro trimestre de 2014, todos esses elementos ainda podem sofrer modificações, mas nós estaremos de olho para mantê-lo informado.

Interessado em certificar sua empresa em normas de gestão ou numa auditoria de diagnóstico? Entre em contato.