Skip to Menu Skip to Search Contate-nos Brazil Sites e Idiomas Skip to Content

De acordo com a Agência Internacional de Energia (IEA) o mercado global de eficiência energética é de aproximadamente 310 bilhões de dólares por ano e vem crescendo, isso coloca a eficiência energética como o “primeiro combustível” mundial. A eficiência energética é a potência invisível. Investimentos em eficiência energética estão ajudando a melhorar a produtividade. O Diretor Executivo da IEA menciona que a eficiência energética está saindo de um nicho de interesse para um segmento de mercado estabelecido com um aumento no interesse por parte instituições e investidores. A eficiência energética é essencial também no atendimento aos objetivos climáticos e no desenvolvimento sustentável de empresas e organizações. As reduções da emissão de gases de efeito estufa estão diretamente relacionadas com a redução no uso e consumo de energia.

Richard Errett Smalley que foi um dos prêmios Nobel de Química, apresentou um estudo dos 10 principais problemas da humanidade nos próximos 50 anos e no topo da lista aparece justamente a Energia. Considerando o cenário atual de alto custo da energia, redução de recursos e reservas de combustível, crescimento populacional, melhoria em índices de desenvolvimento humano, aumento da demanda por energia, mostra que o problema no fornecimento de energia já é uma realidade.

Em relação ao Brasil a situação do setor elétrico é especialmente crítica no momento, nossa matriz energética, apesar de ser predominantemente renovável, o que é extremamente positivo, ainda dependemos basicamente das chuvas, os reservatórios do nordeste estão com 14% de capacidade e do sudeste com 17% de capacidade, isso já é menos do que na época do racionamento de 2001. Atualmente as termelétricas estão operando com 100% de capacidade o que resulta em custos muito altos e maior emissão de gases de efeito estufa.

O momento de agir e buscar eficiência energética é agora porque não temos mais térmicas para ligar, a água esta acabando e ao mesmo tempo as empresas precisam produzir mais para que se possa vender mais e lucrar mais, mas com o cenário atual e sem tomar nenhuma ação de eficiência isso não será possível.

O propósito da norma ABNT NBR ISO 50001:2011 é possibilitar às organizações estabelecer os sistemas e processos necessários para aperfeiçoar o desempenho energético. Tecnologia e instalações/equipamentos de conservação energética são apenas parte da abordagem para a melhoria da eficiência energética. Gestão sistemática e abordagem comportamental se tornaram os principais esforços para melhorar a eficiência energética hoje em dia.

 Uma norma de SGE como a ISO50001 pode fornecer uma estrutura de apoio organizacional necessária para ir além de uma abordagem de projeto de economia de energia, para uma abordagem de eficiência energética, que busca de forma rotineira e metódica, oportunidades de aumentar a eficiência energética, não importando o quão grande ou pequena ela for.

Fabian Peres Gonçalves
Gerente de Negócios - Auditor