Skip to Menu Skip to Search Contate-nos Brazil Sites e Idiomas Skip to Content

O Jornal Terra Viva publicou, no dia 27 de dezembro, a primeira reportagem especial sobre a Estação Quarentenária da SGS, localizada no município de Piracicaba (SP).

O Jornal Terra Viva publicou, no dia 27 de dezembro, a primeira reportagem especial sobre a Estação Quarentenária da SGS, localizada no município de Piracicaba (SP). Com o título “Laboratório em Piracicaba avalia sementes que chegam do exterior”, a matéria aborda a importância da SGS para a defesa vegetal do país e também para auxiliar a entrada de novas tecnologias para o desenvolvimento da agricultura no Brasil.

A reportagem visitou as instalações da Estação Quarentenária e conversou com os gestores da unidade e da empresa. “O laboratório é um ambiente altamente controlado”, garantiu o diretor de AFL da SGS Brasil, Alexandre Fontoura.  

A Estação Quarentenária da SGS tem como objetivo de avaliar sementes e partes vegetais antes do uso para pesquisa a fim de evitar a entradas de pragas ainda não existentes no Brasil. Exemplo é a importação, por parte de empresas de sementes, de sementes e partes de planta para o plantio no país. Para obter autorização do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), é necessário uma série de análises nos laboratórios da SGS em Piracicaba, SP antes do uso.

“Esse processo é importante para evitar a entrada de pragas que sejam quarentenárias no Brasil, ou seja, sementes de plantas daninhas, ácaros, vírus, fungos, insetos e bactérias que não estão presentes na agricultura brasileira”, explica o gerente geral da Seed & Crop, Edson Corbo.

A Estação Quarentenária da SGS tem autorização do MAPA para avaliar mais de 50 culturas. O processo leva, em média de 30 a 40 dias. “Pode variar para menos ou para mais, dependendo da qualidade da semente, da qualidade fisiológica, de sua germinação, documentação entre outros, afirma a bióloga Annelise Tremocoldi, responsável por parte das avaliações na SGS.

O prédio da Estação Quarentenária da SGS fica em Piracicaba dedicado para a prestação de serviço. O local foi construído especialmente para abrigar a unidade. Existe uma série de medidas para garantir a assepsia da estação. As cantoneiras, por exemplo, foram instaladas de modo a evitar o acúmulo de sujeira. O prédio também tem pressão negativa para evitar a saída de possíveis pragas e câmaras de desenvolvimento de plantas individualizadas que garantem a identidade/separação dos processos de quarentena incluindo cliente, origem do material, e tipo de cultura. 

O Jornal Terra Viva é veiculado pelo canal Terra Viva, braço de agronegócios operado pelo Grupo Bandeirantes de Comunicação

Veja a íntegra da primeira reportagem clicando no link abaixo:

Reportagem1


Grupo SGS Brasil
Agriculture, Food and Life - Seed & Crops

 
Tel.: 34 9 9192 8521 
 edson.corbo@sgs.com