Skip to Menu Skip to Search Contate-nos Brazil Sites e Idiomas Skip to Content

A análise do teor de sementes é uma das técnicas existentes para gerar informações sobre a qualidade do tratamento de sementes empregado, seja ele “on farm” (Tratamento de Semente Feito na Fazenda) ou TSI (Tratamento de Semente Industrial). Ele mensura em unidades de mg de ingrediente ativo/kg semente ou g de ingrediente ativo/kg de semente a taxa de aplicação, ou seja, quanto daquele ingrediente ativo (que compõem as formulações comerciais ou em teste dos agrotóxicos) que de fato está depositado sob a semente e atuando na defesa fitossanitária da sua lavoura.

No laboratório, as amostras passam por um processo, onde diferentes solventes podem ser utilizados para extrair das sementes os ingredientes ativos presentes no produto utilizado no tratamento. O extrato final é analisado comumente pela técnica de HPLC, onde ocorre a separação dos compostos por meio de suas interações com a fase estacionária de uma coluna cromatográfica, permitindo assim a detecção e quantificação em diferentes momentos de uma mesma análise.

A importância de fazer a análise de teor de sementes

O tratamento de sementes pode potencializar a genética das sementes e proteger a sua lavoura contra fungos veiculados pela semente/solo e pragas iniciais, seja durante a emergência até os primeiros estágios de desenvolvimento da planta; proporcionando melhor manutenção inicial de estande e consequentemente, aumento das chances de sucesso em busca das mais altas produtividades.

Você sabia que a técnica escolhida para realizar este tratamento pode impactar diretamente na qualidade da proteção/eficácia dos produtos aplicados? Você saberia mensurar qual o percentual médio de produto que de fato foi aplicado sob suas sementes? A falta de dados que comprovem a taxa correta de aplicação do produto comercial pode comprometer o seu manejo e ter impacto direto na manutenção e no custo da sua lavoura, permitindo aumento dos danos por fungos (ex. Pythium spp, Rhizoctonia spp, Cercospora spp e Fusarium spp ) e pragas como Helicoverpa armígera, elasmo, falsa-medideira, coró, mosca-branca, tamanduá-da-soja; dentre outros. Essa técnica poderá ajudá-lo a comparar os teores entre diferentes métodos de tratamento como o “on farm” e o TSI e dessa forma dar suporte à tomada de decisão.

SOBRE A SGS

A SGS é a empresa líder mundial em inspeção, verificação, testes, certificação e treinamentos. Reconhecida como referência global em qualidade e integridade, a SGS conta com mais de 94.000 funcionários e opera uma rede de mais de 2.600 escritórios e laboratórios em todo o mundo.